Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Resolução do Cepesca dispensa cadastro de tabuados utilizados em pesca artesanal
Data:08/02/2019 - Hora:11h17
Resolução do Cepesca dispensa cadastro  de tabuados utilizados em pesca artesanal
Assessoria

Pescador de terceira geração no município de Cáceres, Lourenço Leite, encontrou no Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) o respaldo necessário para iniciar um debate sobre a proteção de apetrechos de pesca considerados patrimônio cultural e imaterial para pescadores artesanais e tradicionais. Os debates resultaram na publicação da resolução 006/2018 que regulamenta barracos e tabuados para pescadores artesanais.

Dessa forma, esse grupo está dispensado de realizar o cadastro das estruturas junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). “É importante ressaltar a diferença entre tablados e tabuados. Os primeiros são considerados potencialmente poluidores, devido às cevas e alto fluxo de pessoas, e precisam ser registrados junto à Sema”, enfatiza a secretária-executiva do Cepesca, Gabriela Priante. A bióloga explica que o rio é o local de trabalho desses pescadores e por isso são necessárias estruturas mínimas para que eles possam se proteger de perigos como predadores ou animais peçonhentos.

O grupo de trabalho também identificou a importância dos apetrechos para a preservação da história e da cultura dos pescadores artesanais. Assim, o Cepesca também aprovou uma Moção com o objetivo de orientar as salvaguardas necessárias para a gestão do patrimônio cultural imaterial (PCI) de pescadores e pescadoras artesanais, de subsistência, ribeirinhos e ribeirinhas.

Dirigida a diversos setores e instituições nas esferas de governo Federal, Estadual e Municipal, a proposta também foi publicada no Diário Oficial do Estado em 28 de dezembro de 2018, e considera ser necessário zelar por esse patrimônio uma vez que se compreende que o “uso dos objetos - conforme se observa no anzol de galho, pendura, pendurinha e pendurão, barracos e tabuados - se associam a lugares de pesca, os quais perfazem uma pluralidade de territórios essenciais para reprodução cultural do grupo”.

As constatações foram feitas pelo grupo de pesquisadores que compõem o a Associação Xaraiés. Entre dezembro de 2016 e novembro de 2018, foram realizados 30 encontros e 100 horas de entrevistas para realizar o inventário dos saberes, práticas e composições históricas dos pescadores. “Esses itens são essenciais para a sobrevivência cultural do grupo. Sem estar no rio não há como reproduzir as práticas culturais e são esses objetos que fazem a intermediação entre o pescador artesanal, o rio e o peixe”, atesta o historiador e arqueólogo, Luciano da Silva.




fonte: Assessoria SEMA



anuncie JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Em ritmo do Parabéns, festejou mais um natalício o jovem  Felippe Michelis Santos, que na oportunidade recebeu o carinho dos familiares. Que esse novo ano seja pleno de felicidades e realizações. Que seu caminhar seja sempre premiado com a presença de Deus, guiando seus passos e intuindo suas decisões, para que suas conquistas e vitórias, sejam constantes em seus dias. Feliz Niver! Colheu mais uma rosa no jardim da vida a querida Cristina Cappi Aguiar Rodrigues, que na oportunidade recebeu os abraços dos familiares e amigos. Desejamos um ano de sucessos, vitórias e muita saúde. Feliz Aniversário! Felicidades a aniversariante Kelly Prado que celebra mais um ano de vida recebendo os cumprimentos dos amigos e familiares. Saúde, paz e prosperidades.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados