Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI novo
Englobando a Zona
Data:26/06/2018 - Hora:08h34
Englobando a Zona
Reprodução Web/Montagem

De carona na recuperação judicial da Engeglobal, cujo passivo soma R$ 50 milhões, comprometendo o andamento de obras consideradas estratégicas para deslanchar a economia de Mato Grosso, a Zona de Processamento de Exportação, (alguém se lembram daquela tal de ZPE, que apagou 30 velinhas no útero de Dona Berlinda?), a dita cuja registra completo abandono, sem viv’alma no projeto, em atraso há três meses, dos 30 anos de criação, com apenas 10% de obras concluídas... e, voltou a minguar. Claro, não é obra da copa de 2014, aquilo é coisa de VLT cuja sigla Vai Levar Tempo, já foi ir pras cucuias de Cuia, o papo aqui continua sendo a Zona das Calendas, que segundo alguns bidus econômicos tchapa & cruz, inclusive o polemico governador, deverá passar por nova licitação; com data indefinida, e que deverá ser prejudicada pelo processo eleitoral deste ano. O emperro engloba a Engeglobal nos demais contratos, que deverão ser rescindidos com a empresa. Coisa linda, né Primus? Tirando o sono do prefeito que nunca escondeu que as obras de responsabilidade da Engeglobal são básicas para que a ZPE saia do estágio inicial e conquiste outro patamar, que é a viabilização de investimentos por parte de indústrias interessadas em se instalar no município. Falando em Primus, já dizia o velho deitado, que saco vazio não pára em pé, ainda mais na zona, e a Primus cansou de esperar o bereré, depois que notificou extrajudicialmente o governo. Sem definição, pulou de banda, tirou o time de campo. No preju com R$1.148.125,12 referente às medições de outubro de 2017 até abril de 2018, o sonhou acabou, se arribou desarmando acampamento, adeus Mariana e a zona parou, nos buracos. Pelo menos agora, os sonhadores tem um fantasma pra culpar, a tal EngeGlobal, arre Égua, que depois de 30 anos. Pra quem chegou a pouco de fora, a Zona nasceu por decreto, com o então presidente Sarney em 1988; Depois, Collor mandou parar; Itamar Franco conseguiu reativar; FHC e o então ministro José Serra desmobilizaram o programa; No segundo mandato de Lula, o trem começou a deslanchar em 2007 quando o Congresso mudou a lei, que foi sancionada, exigindo atualização. Em 2008, uma medida provisória preencheu algumas lacunas, mas faltavam os cargos do conselho nacional responsável pela aprovação dos projetos, e então, somente em 2009 uma lei foi aprovada montando essa estrutura. Em 2 de março de 2010, reunião ocorrida entre o grupo de empresários, investidores e autoridades de Cáceres e o presidente da Fiemt, deu o chute inicial para uma articulação mais incisiva em prol da implantação da ZPE. Em 17 de novembro de 2011, os releases do governo diziam que a ZPE de Cáceres já estava em processo adiantado de obras de terraplenagem, cercamento da área, processo de licenciamento ambiental e consolidação jurídica; Em 22 de Fevereiro de 2012, os presidentes da Associação Brasileira de Zonas de Processamento de Exportação e da Administradora da ZPE, protocolaram na Receita Federal o pedido de alfandegamento para análise e aprovação, estando então pronta para ser implantada; em 16 de janeiro de 2013, a implantação da ZPE de Cáceres, diziam, era realidade, e cinco anos depois, apenas 10% foi feito e não pago, a licitação foi pro vinagre, aí, azedou de vez, seria melhor mudar o discurso, que não cola mais e mesmo em ano eleitoral, ouvido do povo não é penico!




fonte: Da Redação



anuncie aqui AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Flores multicoloridas a aniversariante do dia Ryvia Sodré que festeja a data ao lado do maridão Erze, filho Juninho, familiares e amigos. Que sua vida seja plena de alegrias, saúde e muitas prosperidades são os nossos sinceros votos. Destaque VIP ao querido José Ricardo Menacho que com sua voz maravilhosa abrilhantou o evento de inauguração do Natal Luz, cantando My way acompanhado pela Banda Sinfônica da Universidade do Estado de Mato Grosso. Um show de alto nível que merece nossos aplausos. Votos de felicidades ao mais novo casal Anderson Silva e Kamila Ladeia Segatto. Que essa união perdure para sempre e que o amor e o respeito sejam uma constante na vida a dois.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados