Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Modéstia às Favas
Data:13/06/2017 - Hora:08h12
Modéstia às Favas
Reprodução Web

As pérolas do rosário desta via sacra, ou seria diabólica?, seriam absurdas, tragicômicas e falhas, não estivéssemos no Brasil, onde o impossível acontece rotineiramente e ratifica Modéstia às Favas, como disse nosso ministro mato-grossense Gilmar Mendes,  a assertiva do não menos famoso, este, saudoso, Charles De-Gaulle, que este país não é mesmo sério. No meio político, o bicho pega pra valer e muitos seriam os indicados ao troféu Pinóquio, diante do mentirol (vocábulo nosso), reinante no ambiente brasiliano. Modéstia às Favas, os senhores que se arvoram na defesa do Estado de Direito, se omitem, ou quiçá, ignoram o que é realmente o Estado, já que para eles, Direito é apenas o que lhes favorece, independente dos meios usados para isso. Analfabeticamente ou por má intenção voluntária, esquecem que Estado é formado pelo tripé Território, Soberania e Povo. Em nome do combate à corrupção, vociferam e vertem o aforisma Estado de Direito, omitindo deslavadamente o Povo do Direito do Estado. Isso é apenas um detalhe, assim como o Povo também para eles, é apenas um detalhe, com Direito apenas ao voto e deveres inúmeros, dentre os quais, pagar 35% de impostos pra bancar o luxo dos cortersãos palacianos. Senhoras e senhores, que nos dão a honra da leitura neste espaço e demais do Correio Cacerense, chega a ser nojento, asqueroso e revoltante, a imensa discrepância e desigualdade entre os poderosos e o Povo, a suntuosidade dos palácios sedes dos três poderes, bancada pelo sofrido povo trabalhador brasileiro, luxo extremo este, presente nos ambientes do reino tupiniquim. Milhões de reais são gastos diariamente nas mordomias dos políticos, eleitos ou nomeados, carrões, jatinhos e os cambaus, quase tudo suor do Seu Zé e da Dona Maria, assalariados do arroz com feijão, zoião e linguiça cabo de reio nos domingos e mistura com a língua durante a semana, que desce com água Santa Pia. Sim senhores, quando afirmamos quase tudo é porque parte desse luxo extravagante e perdulário, é bancado pelos empresários corruptores, comparsas dos políticos corruptos. E quando o cinto aperta, o Pinóquio diz que o jatinho não era do Gepeto e sim, do Estado, de nóis, Povo, né? Como não colou porque Gepeto gravou tudo e o Pinóquio abraçou o pau da bandeira, em nome dos santos, se beijam as pedras, elementar, meu caro Watson. E na hora da raiva, sobra até pro alce do pantanal, que o diga aquela deputada que não anda de táxi e nem pede benção pra São Pedro. Pérola final, por enquanto, a tirada do homem de preto, de que não seria preciso intimar a serpente pra condenar Adão e Eva, o que convenhamos, na ordem do processo legal divino, se não havia mais ninguém no paraíso, dispensar a única testemunha, seria cerceamento de ampla defesa. Exceto se ela fosse testemunha de acusação. Podem rir, que por enquanto este expediente ainda é isento de imposto, por enquanto. Bom, Dia!!!!




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie aqui anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Arquivo Enviado com Sucesso Agradecemos a visita dos alunos da turma do sétimo ano da Escola Estadual União e Força, que ontem passaram a manhã aprendendo o processo de confecção de um jornal impresso e conhecendo também um pouco da história que cerca os 55 anos de sua existência. A visita é parte do projeto desenvolvido pela escola. Obrigada, estamos sempre a disposição.  Ernani Luiz Ladeia Segatto completou mais um ano de vida, na oportunidade recebeu os parabéns dos familiares e amigos. Que essa data se reproduza por muitos anos são os nossos votos.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados